SHOPPING DAS UTILIDADES

SHOPPING DAS UTILIDADES
Enfeites natalinos e presentes em geral com 20% de descontos. Presentes para toda família. Grande promoção de natal aproveitem. Avenida Presidente Vargas de frente o VAPT VUPT-3623-6095

EXTRA CELL CELULARES

EXTRA CELL CELULARES

VR

VR

DR RESTAURA

DR RESTAURA

quinta-feira, 4 de abril de 2013

***Polícia Civil fecha distribuidora de bebidas falsas e alambique clandestino***




A falsificação e a produção da pinga eram feitas no fundo do quintal
FOTOS E TEXTO:PATRULHARV.COM.BR
Na tarde de hoje (3), Obinair Ferreira de Oliveira de 72 anos e Euripedes Maria Jacinto de 60 anos foram presos pela Polícia Civil em sua casa no Jardim Goiás. No local funcionava uma distribuidora e engarrafadora de bebidas falsas e um alambique clandestino. Foram apreendidos também vários litros e frascos de essências, rótulos falsos tampas e garrafas de bebidas renomadas , sendo algumas vazias e outras já com o falso líquido dentro.


Agentes da delegacia de  Furtos e Roubos sobre o comando do delegado Luiz Gonzaga, chegaram ao local após uma série de denuncias sobre a falsificação, uma vez que grandes distribuidoras encontraram em alguns estabelecimentos, como bares e supermercados em Rio Verde e Santa Helena de Goiás, garrafas de bebidas com características diferentes das originais como o lacre das tampas, e a cor do liquido.
Ao chegar na casa foram encontradas milhares de garrafas vazias de renomadas marcas de pinga e outras bebidas alcoólicas, bem como algumas já engarrafadas com a falsa bebida pronta para distribuição, um alambique também foi encontrado e segundo informações da polícia ele era usado para produzir o líquido que enchia as garrafas, bem como um suposta pinga artesanal que era também vendida no comércio.
Varias garrafas e vidros de essências de vários sabores e aromas foram apreendidos pela vigilância sanitária, produtos estes usados para dar o tom original às bebidas. Os suspeitos, Euripedes Maria Jacinto e Obinair Ferreira foram conduzidos à delegacia de Policia Civil e autuados em flagrante por falsificação de bebidas e produtos destinados à alimentação. Se condenados a pena prevista para este tipo de crime é de 4 à 8 anos de reclusão.








Um comentário:

Guilherme Comelli disse...

Falsificar pinga é o fim da picada... É igual falsificar moedas de 1 centavo.